EAD ShimmieOn

Revista Shimmie. Edição 13

“Um dia você aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.”

– William Shakespeare

Começo o nosso “Ano 3” contrariando um pensamento do personagem Brás Cubas, de Machado de Assis: “Deus te livre, leitor, de uma ideia fixa!”. Eu, de minha parte, penso: “Obrigada, Deus, pela ideia fixa!”. Sim, porque foi ela, a ideia fixa de fazer com que a dança seja valorizada, que fez com que chegássemos até aqui. E tem sido ela, a tal ideia fixa, que tem feito com que a equipe Shimmie se esforce para trazer novidades a cada edição.

Chegamos aos três anos não mais como um projeto ou criança em desenvolvimento. Sentimos que atingimos nossos objetivos e chegamos à maturidade. O sonho se concretizou, cresceu, profissionalizou! E nada melhor do que aproveitar essa edição para tocar no tema que vira e mexe está nas rodinhas: a profissionalização da dança do ventre.

Muitas vezes me pego a pensar que bastaram quatro anos para que eu me tornasse jornalista, mas que nunca os mesmos quatro anos seriam suficientes para eu me tornar uma bailarina profissional. E o mais absurdo nessa comparação é saber que o mercado jamais vai valorizar a dedicação e os estudos da dança tanto quanto valoriza as profissões, digamos, mais “tradicionais”.

E seguindo essa linha de raciocínio, trouxemos para a capa dessa edição a nossa querida Rhazi, bailarina responsável pela revista. Ela, que largou sua profissão “com diploma” pelo amor à arte. Ela, que é bailarina com DRT, com padrões e selos e que, ainda assim, se interessa pela classe e está sempre lutando para que mais espaços e oportunidades dignas sejam abertas. Nossa capa regional também vem especial, com a Dani Agnis, que tanto tem contribuído para o estudo da dança no Brasil.

Também abrimos esse ano com novas colunas e colunistas, que chegam para renovar as nossas páginas e mostrar a arte por novos ângulos. Fica aqui nosso compromisso de continuar a provocar discussões e ações que elevem o nível da dança em nosso país, contribuindo para que o nosso mercado se profissionalize e tenha cada vez mais valor.

1
Revista Shimmie. Edição 13

Seja o primeiro a adicionar uma avaliação.

Por favor, entrar para deixar uma avaliação